Eu concordo com Termos & Condições e eu li
e concordo Política de Privacidade.

Contacte-nos

Para dúvidas, sugestões, solicitações, por favor preencha o formulário e em breve atenderemos à sua questão.

Telefone:
258 823 263

Enviar email:
geral@icvc.pt

Os Salmos na vida de Jesus e do cristão

2 meses ago · · Comentários fechados em Os Salmos na vida de Jesus e do cristão

Os Salmos na vida de Jesus e do cristão

De todos os livros da Bíblia, há apenas dois que são proclamados em todas as celebrações eucarísticas. Um é o Evangeliário; de facto, a Igreja sempre considerou as quatro versões do Evangelho como um só com cores diversas. O outro é o livro dos Salmos. Isso significa que a importância que o Evangelho tem para o Novo Testamento, tem-na em medida proporcional o livro dos Salmos para o Antigo Testamento. Aliás, o livro mais citado do Antigo Testamento no Novo é o livro dos Salmos.

Para nós, cristãos, as orações principais e mais tradicionais são o Pai-nosso, a Ave-Maria e o Glória. No entanto, para Jesus as orações principais eram os Salmos. Jesus conhecia-os, ruminava-os, rezava-os e proclamava-os. Quando Jesus abre a boca pela primeira vez em público e começa o seu famoso Sermão da Montanha: “bem-aventurados…” (Mt 5), fá-lo citando o Salmo 1 e interpretando de forma revolucionária a sua mensagem. Transforma o singular no plural e abandona o discurso que separa o mundo em justos e pecadores. E, na hora da morte, as últimas palavras de Jesus são retiradas do Salmo 22,2: “meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?”. Pelo meio, no momento mais tenso que antecede a sua paixão, Jesus discute com os fariseus sobre a interpretação do Salmo 109 e a superioridade do Messias em relação a David (Mt 22,41-46).

Por todos estes motivos, a Igreja fez dos Salmos a sua oração preferida e organizou-os naquilo que chama a Liturgia das Horas. É prescrita para sacerdotes e consagrados seculares e regulares e aconselhada a todos os leigos, mas ainda assim, é pouco celebrada pelo povo de Deus. Um dos motivos é a aparente aridez que envolve a linguagem e o conteúdo dos Salmos. É verdade que alguns Salmos podem ter perto de três mil anos e os mais recentes dois mil e duzentos. Mas estes não são motivos para desconhecermos e tirarmos pouco proveito da oração milenar da tradição judaico-cristã. De facto, precisamos conhecer para amar, como afirmava Santo Agostinho, que comentou os 150 salmos nos seus sermões.

Para responder a estas dificuldades, o Instituto Católico de Viana do Castelo organizou um Curso presencial e/ou online em cinco sessões, nos dias 07 e 14 a 17 de Setembro, em horário pós-laboral. As inscrições estão abertas até sexta-feira 04 através de geral@icvc.pt O título do Curso é sugestivo: “Cantigas de amigo, escárnio e mal-dizer na Bíblia”. Porque detrás de cada palavra, cada versículo, cada expressão dos Salmos há um mundo a descobrir.

P. Pablo Lima

Tags: Categories: Formação

Instituto Catolico

Instituto Catolico

Vivamus ullamcorper pretium ipsum, id molestie elit dapibus vitae. Vestibulum ut odio id sem ultrices convallis vel id diam.